quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

HÁ PEDRAS EM MEU CAMINHO


Do pó eu vim, e fui batizado com água mineral benta numa pia batismal de mármore. Cresci admirando e colecionando rochas e pedras coloridas e de cristalizações diferentes. Estudei usando giz, escrevendo com a grafita e produzindo trabalhos no calcário litográfico. Havia casas em que os telhados eram de ardósia e hoje são de barro. Os tetos são de gesso, as paredes de tijolos de pó de pedra e de argila. As pinturas são de componentes de rochas de esfênio, ouropigmento, chumbo e bismuto. No banheiro, a pia e a banheira são de mármore, no banho usamos pedra-pomes para lixar o solado do pé, na água colocamos sais minerais e passamos talco na pele. Na cozinha, a pia é de gnaisse e as panelas são de pedra sabão, alumínio, ferro, cobre, vidro e de cerâmica. O fogão era alimentado com um tipo qualquer de carvão mineral que pode ser hulha, azeviche, turfa, antracito ou linhito. Na culinária, não falta o sal-gema ou halita preferencialmente. A minha comida - sementes, verduras e frutas - vem de uma agricultura em que os fertilizantes são calcário, potássio, gesso, enxofre, salitre do Chile e dolomita. E para ser elegante e esfuziante, as mulheres usam metais valiosos, ouro, prata, platina, paládio e as pedras mais fulgurantes como o diamante, esmeralda, rubi, morganita, kunzita, lápis-lazuli, topázio imperial, peridoto, tanzanita, labradorita, turquesa, turmalina, granada, opala, rubilita e mais dezenas de variedades. Se vou pintar uma tela, imito os grandes mestres da pintura, uso os pigmentos de ouropigmento, malaquita, realgar, lápis-lazúli, cinábrio, azurita, caulim, grafita, grêda, hematita, limonita e chessylita. Nossos computadores estão cheio de minerais raros como o neodímio, ítrio, praseodímio, samário, gadolínio e disprósio. Nos carros a gasolina é mineral, o lubrificante tem barita e grafite. Precisando me defender, meus explosivos levam estibinita, arsenopirita, nitro de sódio, enxofre e cinábrio. Se adoecermos, nossos remédios têm rochas em sua composição como a esfarelita, estibinita, bórax, cinábrio, bismuto, chumbo, cobalto, barita e a columbita-tantalita e para febre o termômetro de quartzo com mercúrio. Padecendo tenho a minha disposição o cálcio, ferro, magnésio, potássio e zinco. Possuo uma coleção que tem pedras curiosas, pedra que cheira (selênio), pedra que tem gosto (calcantita), pedra que flutua (pomito), pedra de dupla refração (calcita), outra fortemente magnética (magnetita), outra que é uma navalha (obsidiana), etc. Indo tomar banho de sol na praia, estendo-me sobre a areia monazítica. E se vou sair de casa, tenho de olhar para o céu, pois poderá chover meteoritos, sideritos, assideritos, litosideritos, moldavitos e tectitos. Acabo correndo e me escondendo em meu mausoléu de mármore e granito, sendo a lápide de alabastro amarelado com meu epitáfio escrito com letras de bronze. E como diz o meu primo querido padre Prata nas exéquias, do pó viemos, portanto temos também em nossa composição corpórea, vários minerais, e para o pó retornaremos voltando a ser mineral.

 Jornal de Uberaba em 26/01/2011
Revista BRJ de julho de 2011

3 comentários:

  1. Muito interessante esse blog! Parabéns pelo seu trabalho! E esse texto é único e bem elaborado! Eu... apenas uma admiradora de pedras...

    ResponderExcluir
  2. Parabéns!! Que zelo.
    Tem algum email para conversarmos?
    Grato.

    ResponderExcluir
  3. ATENÇÃO: Temos visto que muitas pessoas tem PEDRAS, OURO E JOIAS e não sabem o seu tipo, valor e nem para quem vender os mesmos.
    Assim, se precisar podemos te ajudar a IDENTIFICAR e também em VENDER o que possui pelo melhor valor.
    Entre em Contato por e-mail: cristaisbrasileiros@gmail.com ou Whats: (054)99627-6129.

    ResponderExcluir